Biografia de Galileu Galilei

Tinha 77 anos (1564-1642). Galileu Galilei foi um cientista italiano. Referência da ciência. Precursor da Revolução Científica. Pai da física moderna e da astronomia. Apoiou a teoria heliocêntrica de seu colega Nicolás Copérnico: o sol gira em torno da terra, e não o contrário, como se defendia até então. Sua determinação o colocou frente a frente com o status quo da época. A Igreja Católica o elevou à categoria de herege por contradizer o texto bíblico. Foi perseguido, processado e condenado a cumprir prisão domiciliar pelo resto da vida, por se recusar a se retratar. Exerceu sua notável influência nos campos da engenharia, física e astronomia. Foi pioneiro em instalar a ideia de que a ciência deve demonstrar a confiabilidade de suas afirmações por meio de observações e experimentos. Foi elevado à dupla consideração de herói e mártir, por defender firmemente suas crenças. A sua curiosidade natural permitiu-lhe: inventar equipamentos e descobrir questões como a aplicação do movimento constante à medição do tempo. Incorporou o uso do telescópio ao estudo da astronomia.

15/02/1564

Nasceu na cidade italiana de Pisa, no seio de uma família numerosa, sendo o mais velho de seis irmãos. Seu pai era um renomado compositor e intérprete do instrumento de cordas alaúde. Até ele mesmo continuou com aquela paixão familiar.

Completou os primeiros estudos num mosteiro e esteve muito perto de se dedicar ao sacerdócio. A pedido de seu pai, decidiu se matricular na universidade e desistir da profissão sacerdotal.

1581

Iniciou estudos médicos, que abandonou para seguir seu verdadeiro interesse: as ciências exatas.

1589

Trabalhou como professor particular de matemática.

Descobriu as leis envolvidas na queda de corpos e no movimento de projéteis.

1592

Assumiu a cadeira de matemática na Universidade de Pádua. Ensinou mecânica, astronomia e geometria.

Inventou a bússola calculadora para resolver problemas de matemática.

1595

Defendeu a teoria de seu colega Nicolás Copérnico, que afirmava que a Terra gira em torno do Sol.

1609

Apresentou um telescópio que ostentava um enorme poder, semelhante ao dos binóculos prismáticos. Graças à sua invenção, descobriu: crateras na lua, montanhas, apreciou as estrelas da Via Láctea, reconheceu quatro satélites maiores que o planeta Júpiter, entre outros.

Tornou-se matemático da corte na cidade de Florença, situação que o libertou do trabalho profissional e facilitou que se dedicasse exclusivamente à pesquisa, sua verdadeira e grande paixão.

1610

Publicou o livro O Mensageiro das Estrelas, que propunha uma nova visão de mundo e contradizia diretamente o geocentrismo vigente.

Propôs que o sol é o centro do universo e não a terra como se acreditava até então, contrariando séculos dessa afirmação, sustentada na Bíblia.

Os planetas e as estrelas giram em torno dele.

Sua pesquisa foi baseada em muitos trabalhos propostos um século antes por seu colega Nicolau Copérnico.

1615

Foi advertido pelo Vaticano sobre as sanções que poderiam cair sobre ele se continuasse a espalhar o heliocentrismo.

Seus livros foram proibidos e um padre jesuíta, Roberto Belarmino, o denunciou.

1632

Editou a publicação que apoiava e defendia o heliocentrismo, que se apresentava em formato de diálogo e na qual intervieram três personagens imaginárias, uma delas bastante parecida com a caricatura do Papa, e causou um tremendo ofuscamento ao apresentá-lo como um velho tolo.

1633

Foi considerado culpado de heresia por um tribunal da inquisição e condenado a cumprir pena de prisão domiciliar até sua morte, em sua residência em Villa de Arcetri, perto da cidade italiana de Florença.

A Santa Inquisição refere-se a uma série de organizações dependentes da Igreja Católica que se dedicavam a processar e condenar pessoas que, a partir de seus critérios, ofendiam gravemente a Igreja Católica, alguns de seus representantes ou dogmas. Surgiu na época medieval, no século XII, e continuou a ser praticada até ao século XVIII.

08/01/1642

Morreu na cidade de Florença, aos 77 anos.

Tive três filhos com a companheira Marina Gamba, com quem nunca se casou, apesar de ser católico devoto.

Pós-morte

A Igreja levantou a proibição de seus livros com a chegada do século 20 e o declarou o Pai das Ciências Modernas.

Foi encontrada uma carta escrita de sua própria caligrafia, para um de seus alunos favoritos, datada de 1613, na qual afirmava que a igreja e a ciência não deveriam se confrontar porque a Bíblia nunca pretendeu ser um livro de filosofia natural que explicasse o funcionamento do mundo. Por outro lado, comentou que a escritura sagrada não errou, mas muitos de seus intérpretes, sim, e que ambas, a ciência e a Bíblia, manifestam verdades eloquentes que não encontram contradição entre si. Enquanto isso, designou aqueles que deveriam fazer o trabalho de sua interpretação, para fazê-lo, mantendo sempre o acordo das verdades, de um para o outro.

Autor: Editorial.